Armada helvética à conquista do império russo

Apesar de esta ser a 11.ª participação da seleção helvética em campeonatos do mundo, já estão distantes no tempo as melhores prestações de sempre, conseguidas nos anos 30 e 50 com três presenças nos quartos de final.

O CALENDÁRIO

A Suíça tem estreia marcada no grupo E frente ao pentacampeão Brasil, a 17 de junho. Cinco dias depois, mede forças com a Sérvia e fecha a fase de grupos diante da Costa Rica, a 27 de junho.

Depois de um arranque que vai obrigar a melhor Suíça a entrar em campo, seguem-se dois desafios teoricamente menos difíceis que poderão levar a equipa helvética aos oitavos de final.

Stefan Wermuth

O HISTÓRICO

Foi nas distantes décadas de 30 e 50 (1934, 1938 e 1954) que a Suíça alcançou as melhores participações em fases finais de campeonatos do mundo, com três presenças nos quartos de final.

Em 1954, num Mundial que organizaram, os helvéticos foram eliminados no jogo com mais golos da história dos Mundiais. Perderam por 7-5 com a Áustria

Em 1954, num Mundial que organizaram, os helvéticos foram eliminados no jogo com mais golos da história dos Mundiais. Perderam por 7-5 com a Áustria

Se é verdade que nessa altura os Mundiais tinham menos participantes e os quartos de final não eram assim tão inacessíveis, não é menos verdade que entre 1962 e 2014, os helvéticos só chegaram à fase a eliminar em três ocasiões.

No último campeonato do mundo, a Suíça caiu nos oitavos diante da Argentina

No último campeonato do mundo, a Suíça caiu nos oitavos diante da Argentina

AI Project

A FIGURA - XHERDAN SHAQIRI

O avançado de 26 anos do Stoke City conta no currículo com passagens por Bayern de Munique e Inter de Milão.

O espetacular golo de Shaqiri nos oitavos de final do Euro 2016, frente à Polónia. De pouco valeu, já que os helvéticos acabaram por perder o encontro no desempate por penáltis

O espetacular golo de Shaqiri nos oitavos de final do Euro 2016, frente à Polónia. De pouco valeu, já que os helvéticos acabaram por perder o encontro no desempate por penáltis

Reuters Staff

Os 20 golos em 68 internacionalizações fazem de Shaqiri uma das figuras mais influentes do ataque suíço.

Jason Cairnduff

Autor: André de Jesus