Heróis de Paris à conquista do Kremlin

A seleção nacional vai para o Mundial 2018 com um estatuto que tanto a tranquiliza como a pressiona. Os atuais campeões da Europa chegam à Rússia com o conforto que esse título traz, aliado à ausência no restrito lote de principais candidatos. Mas carrega simultaneamente o peso da expectativa e da responsabilidade de fazer boa figura em solo russo, sob pena do trono europeu de há dois anos parecer mais um golpe de sorte e menos uma demonstração de poder.

O CALENDÁRIO

Portugal inicia a participação no campeonato do mundo frente à congénere espanhola a 15 de junho, em Sochi. Um duelo ibérico que pode ter contornos decisivos nas contas finais do grupo B.

A única vez em que ocorreu um duelo ibérico em Mundiais foi no África do Sul'2010. Na altura, os espanhóis levaram a melhor (1-0), com um golo de David Villa, e seguiram para os quartos de final de um campeonato do mundo que viriam a conquistar

A única vez em que ocorreu um duelo ibérico em Mundiais foi no África do Sul'2010. Na altura, os espanhóis levaram a melhor (1-0), com um golo de David Villa, e seguiram para os quartos de final de um campeonato do mundo que viriam a conquistar

Jose Manuel Ribeiro

A seleção nacional mede depois forças com Marrocos (20 de junho em Moscovo) e fecha a primeira fase frente ao Irão (25 de junho, em Saransk), treinado por Carlos Queiroz. Dois ossos duros de roer, que fecharam as respetivas fases de apuramento no 1.º lugar do grupo que ocupavam.

Portugal e Irão já se defrontaram em campeonatos do mundo. Aconteceu no Alemanha'2006, com triunfo luso por 2-0. Os golos foram de Deco e Cristiano Ronaldo

Portugal e Irão já se defrontaram em campeonatos do mundo. Aconteceu no Alemanha'2006, com triunfo luso por 2-0. Os golos foram de Deco e Cristiano Ronaldo

Ruben Sprich

No Mundial do famoso caso Saltillo, Marrocos testemunhou o adeus da seleção nacional ao México'86. Triunfo africano por 3-1 e Portugal saía de cena logo na fase de grupos

No Mundial do famoso caso Saltillo, Marrocos testemunhou o adeus da seleção nacional ao México'86. Triunfo africano por 3-1 e Portugal saía de cena logo na fase de grupos

Caso Portugal se apure, vai medir forças com o 1.º ou o 2.º classificado do grupo A (Rússia, Arábia Saudita, Egito e Uruguai), consoante termine a fase de grupos na qualidade de líder ou vice-líder.

O HISTÓRICO

A equipas das quinas, que já esteve em seis Mundiais, tem como melhor participação a presença no Inglaterra '66, numa seleção em que brilhavam nomes como Eusébio, Coluna, Simões ou Torres.

Portugal foi travado apenas nas meias-finais, pela seleção anfitriã (2-1), alcançado um lugar no pódio frente à então União Soviética (2-1), que tinha na baliza uma muralha chamada Lev Yashin.

Yashin e Eusébio, duas figuras que marcaram a história do futebol mundial

Yashin e Eusébio, duas figuras que marcaram a história do futebol mundial

De lá para cá, o feito dos "magriços" só esteve perto de ser igualado 40 anos mais tarde, no Alemanha'2006. Aí, Figo, Deco, Maniche, Ronaldo e companhia caíram também nas meias-finais, frente ao (antigo) carrasco de sempre: a França (0-1).

Caiu o sonho da primeira presença numa final de um Mundial e, dias depois, caíria também a possibilidade de fechar a participação no 3.º lugar, graças a nova derrota, desta feita frente ao conjunto germânico (3-1).

Alex Grimm

A FIGURA - CRISTIANO RONALDO

Um nome que fala por si e que vai certamente figurar entre os melhores de sempre na história do futebol. O capitão de Portugal logrou em 2016 o feito que faltava numa carreira repleta de troféus e distinções.

Ronaldo tenta agora preencher uma das poucas lacunas de um dos palmarés quase perfeito: a conquista do Mundial.

AI Project

Já lá vão 16 épocas ao mais alto nível e, aos 33 anos, os números de Ronaldo continuam num patamar impressionante: são já mais de 40 golos só nesta época, um valor que até está um pouco abaixo da média de CR7.

Cinco Bolas de Ouro, 4 Botas de Ouro, 3 'pichichis' (melhor marcador da Liga espanhola), 6 vezes melhor marcador da Liga dos Campeões ou 11 presenças na Equipa do Ano da FIFA, são apenas alguns dos prémios individuais, coroados, no panorama coletivo, pelas conquistas de 5 Ligas dos Campeões, 4 Mundiais de Clubes, 2 Ligas espanholas, 3 Ligas inglesas e 1 campeonato europeu, entre muitos outros títulos.

Ao serviço da seleção nacional, ocupa há muito o estatuto de melhor marcador - 81 golos - e é também o que soma maior número de jogos - 149, no total.

No verão parisiense, Ronaldo foi do inferno...

No verão parisiense, Ronaldo foi do inferno...

AI Project

... ao céu

... ao céu

AI Project

Autor: André de Jesus